Hoje recebi em casa um jornalzinho impresso da Unimed Campinas, e me chamou muito atenção a matéria de capa, com o título “Equilíbrio emocional evita complicações na saúde física”. Como grande interessado em todos os assuntos relacionados a Inteligência Emocional, não poderia deixar de conferir a matéria, que é muito interessante. Abaixo vou comentar sobre o que está lá.

O texto começa dizendo sobre a conexão que existe entre o corpo humano e a mente, e que situações de estresse ou ansiedade podem gerar reações no corpo físico. Algo estressante, por exemplo, pode elevar a pressão arterial. Períodos emocionalmente difíceis podem debilitar o sistema imunológico, abrindo a porta para resfriados e infecções, por exemplo.

Também é comum quando estamos ansiosos ou estressados, deixar os cuidados com a saúde um pouco de lado, e acabamos despriorizando atividades importantes como exercícios físicos e boa alimentação.

O artigo cita os sintomas abaixo como possíveis de estar associados ao desequilíbrio da saúde emocional:

  • Mudança repentina no apetite
  • Insônia
  • Cansaço extremo
  • Impotência sexual
  • Ganho ou perda repentina de peso
  • Dores de cabela
  • Torcicolo
  • Palpitações (sensação de que o coração está acelerado)
  • Pressão arterial alta
  • Suor excessivo

Se você apresentar alguns dos sintomas acima é bom procurar um médico e relatar para ele suas sensações e avaliar se é necessário algum tipo de tratamento.

O coaching é um processo que pode trabalhar muito bem o seu equilíbrio emocional e previnir todos esses problemas de saúde. Ele também pode ser usado como um complemento ao tratamento médico, considerando que um não exclui totalmente a necessidade do outro.

Por fim, busque sempre reconhecer suas emoções. Identifique o que está ocasionando tristeza, estresse ou ansiedade, assim fica mais fácil gerenciar a saúde emocional.

  • Expresse os sentimentos de angústia. Mantê-los escondidos pode fazer mal.
  • Viva uma vida equilibrada. Não fique obcecado por problemas do trabalho, escola ou de casa. Dê a devida importância a cada um deles, e trate-os adequadamente.
  • Seja resiliente, mantenha uma visão positiva de si, aceite mudanças e busque enxergar as perspectivas de um acontecimento (não somente as negativas).
  • Reserve períodos para acalmar o corpo. Use métodos de relaxamento, como meditação e Yôga.
  • Tenha uma rotina regular de alimentação e dê preferência por alimentos mais saudáveis. Durma o suficiente e se exercite regularmente.
  • Evite excessos e álcool.

Achei bem legal o artigo. Totalmente ligado a minha proposta de trabalho: Inteligência Emocional com Equilíbrio.